Poeira das Estrelas

Deixe um comentário

As estrelas são perfeitas. Mesmo algumas já tendo “morrido” há anos atrás, devido a questão de estarem anos-luz de distância, podemos ainda admirá-las. Além disso, há também os seus raios luminosos. Pelas leis da Astronomia, não é o Sol que as ilumina, mas são elas mesmas que produzem seu brilho, através das fusões nucleares.

Ao olhar para esses objetos tão longínquos lá no alto, perdidos no meio do espaço, me sinto, por alguns instantes, completa. Não sei se é essa a palavra que melhor explica o meu sentimento, porém, é a que consegui encaixar.

Ainda mais se o vizinho dos fundos estiver ouvindo “Californication”, do Red Hot Chili Peppers. É uma receita para que qualquer um (ou pelo menos eu), sinta-se profundamente envolvido na escuridão e imensidão que é o Universo.

A Lua sorrindo enigmaticamente para todos, como se estivesse ironizando aqueles nem sequer desviam os olhos para fitá-la, perdendo então o esplendor de seu mistério.

Se me sinto perdida na vida, na realidade, me encontro quando olho para a aconchegante noite. Lembro-me da primeira vez que vi um Eclipse. Sentei ao lado do meu cachorro, e fiquei admirando enquanto ocorria o fenômeno. Só faltou a pipoca para parecer um daqueles filmes em que as pessoas assistem dentro de seus carros, ao ar livre. É, acho que sou meio maluca às vezes.

Talvez aquela teoria esteja certa, a de que nós teríamos em nossa composição um pouco das estrelas, seríamos “poeira das estrelas”… Seria realmente idílico se fosse verdade. E então não precisaria observar o céu para me sentir completa…

O Crescente Uso da Tecnologia e Redes Sociais

1 Comentário

            

 

Após a febre do longa “Rede Social”, produzido por David Fincher, um filme que retrata a criação do Facebook, os sites de relacionamentos ocuparam um lugar bem expressivo na mídia, mostrando que eles estão cada vez mais em voga no Brasil e no mundo. Há especialistas que até mesmo já consideram como uma patologia o fato de muitas pessoas não pararem de acessar tais conteúdos, ou a Internet mais propriamente dita, é o que eles estão denominando de “cérebro de pipoca” (pessoas que não conseguem viver sem isso, ou pensar em outra coisa).

Entre os usuários, uma parte notável é constituída de jovens, mas pode-se dizer que muitas crianças, já tem perfis cadastrados nesses sites. Facebook, Twitter, Orkut e uma grande variedade de outros meios, são escolhidos principalmente por melhorarem a comunicação entre as pessoas, tornando tudo mais fácil. Há até poucos anos atrás, as pessoas só se falavam por telefones, por e-mails, ou em casos muito escassos, por cartas. Esses recursos já não têm mais a velocidade, dinâmica e a variedade que possuem os “novos brinquedos” tecnológicos.

No Brasil, o Orkut ainda é líder com relação ao número de usuários, no entanto, segundo informações do site “Alexa” (especializado em rankings de sites), o Facebook é a terceira página da internet mais visitada no Brasil, superando o Orkut.  O site de relacionamentos criado por Mark Zuckerberg já atinge a marca de 750 milhões de usuários no mundo, tendo já 19 milhões de usuários brasileiros, cada vez mais conquistando aqueles que preferiam o Orkut como principal fonte de contatos.

Outra rede social que gradativamente está aderindo pessoas é o “Linkedin”, com mais de 65 milhões de pessoas registradas em todo o planeta. Ele é voltado para aqueles que querem adquirir contatos quando o assunto é negócios, emprego, entre outros. Muito utilizado para que as pessoas divulguem  o seu perfil profissional e assim melhorar as chances na hora de conseguir um trabalho, ou se o indivíduo já possui uma empresa, serve para que seus produtos sejam difundidos por meio dessa rede social.

Muitos filmes das décadas passadas, como por exemplo, o “De Volta Para o Futuro” dos anos 80, com Michael J. Fox, interpretando o “McFly”, revelam a curiosidade que as pessoas tinham sobre o futuro e suas conseqüentes revoluções tecnológicas. Algumas “previsões” foram acertadas, mas, algo que eles não imaginavam, é que a comunicação, ou melhor, interação, entre os diversos povos seria algo que se tornaria tão necessário e realmente tão corriqueiro no cotidiano de cada um, em que a maioria das classes sociais têm um fácil acesso. Tudo isso a ponto de fazer com que alguns prefiram utilizar mensagens de texto do celular (os famosos “SMS”), do que falar no telefone (algo que seria específico para o seu uso). Esses equipamentos têm cada vez mais dispositivos que possibilitam o acesso à Internet, facilitando o acesso às redes sociais, em que algumas pessoas passam horas do seu dia atualizando suas páginas.

Isso é um fator que deve ser muito bem analisado por cada um, pois todas as recentes ferramentas são muito úteis, porém, se utilizadas de uma forma irrefreável e exacerbada, podem ocasionar vícios, algo que a humanidade sabe que gera muitos problemas, sejam eles sociais e psicológicos, sejam doenças como depressão ou ansiedade.

Fontes:

Facebook já é líder de acessos no Brasil, diz site. Atualizado em: 18/07/2011. Acesso em: 07/08/2011. Disponível em:  <http://www.ipnews.com.br/telefoniaip/index.php?option=com_content&view=article&id=21697:facebook-ja-e-lider-de-acessos-no-brasil-diz-site&catid=89:internet&Itemid=578>.

Será que seu perfil no linkedin está lhe prejudicando? Acesso em: 07/08/2011. Disponível em: <http://www.blog.slidea.com.br/?p=43>.

Gilberto Dimenstein. Cérebro de Pipoca. Atualizado em 04/07/2011. Acesso em: 07/08/2011. Disponível em: <http://www1.folha.uol.com.br/colunas/gilbertodimenstein/938527-cerebro-de-pipoca.shtml>;

O Caos na Inglaterra

1 Comentário

            Nos noticiários de todo o planeta, nesses últimos dias, foi como se a população estivesse se deparando com algum tipo de aventura e ficção da MARVEL, ou até mesmo por alguma das séries televisivas criadas pelo J.J Abrams, um dos autores de “LOST’. Estariam todos enfrentando algum tipo de vilão oculto e maquiavélico que estaria corrompendo os moradores dos subúrbios da Inglaterra? Mas, se for esse o caso, por que diabos o “Batman” não apareceu para salvar a população desse perigo iminente?

No começo de agosto, o mundo recebeu notícias de assaltos constantes em bairros considerados pobres no Reino Unido, como por exemplo, Birmingham, Tottenham, entre outros. É como se fosse um surto, pelo que consta praticado por jovens em sua maioria, com faixas etárias diversas, desde uma criança “ingênua” de 11 anos, até um designer formado. No momento atual, mais de 1600 indivíduos foram detidos pela polícia, que teve seu contingente ampliado para 16 mil (eram cerca de 5000 antes).

Não se sabe ao certo o porquê desse “contágio” de crimes, por assim dizer, mas alguns acreditam que essas pessoas podem estar sendo incitadas pela queda de empregos nos últimos tempos. Muitos se perguntam sobre como os ataques teriam se proliferado tão rapidamente. A Internet pode ter contribuído com esse fator, com a facilidade que o Twitter e outros sites possuem, seria simples convencer outra pessoa de espalhar essa corrente de roubos que vêm atormentando  o país inglês.

Não faz muito tempo, mas, em meados da década de 80, nos Estados Unidos, também aconteceu algo semelhante em um dos seus bairros. Brooklin, uma área que antigamente era considerada o bairro onde havia uma maior quantidade de pessoas com insuficiência financeira, sofreu ataques de agressões e vandalismo, praticados por garotos que saíam da escola e adotavam como profissão o mundo tentador do crime. Na época, os índices de violência eram altíssimos na cidade Nova York, fazendo com que o mundo todo se espantasse. Os vagões de trens eram pichados, o consumo de drogas era irrefreável e assim por diante. Fazendo uma analogia com as histórias em quadrinhos, ela seria praticamente uma “Gothan City” da realidade! No entanto, medidas foram adotadas pelos políticos da região e os crimes e a ilegalidade diminuíram bastante. Essa história é melhor contada no livro “O Ponto de Desequilíbrio”, de Malcolm Gladwell (Editora Rocco).

O que os mantenedores da lei poderiam fazer, seria “cortar o mal pela raiz”, ou seja, caçar o “Duende Verde”, causador do rebuliço. Estudos feitos apontam que o desemprego seria o grande autor dessa crise no país, além de alguns projetos sociais terem sido cortados, mas isso não é justificativa para que um grupo “implante”, por assim dizer, a ideologia do furto. Há vários outros meios de protestar. No Brasil, por exemplo, houve o movimento das “Diretas Já”, que lutou pelo voto direto com passeatas; existiu também o líder indiano Gandhi, que organizava protestos sem nenhum tipo de agressão e conseguiu libertar o seu país da exploração que sofria pela política externa.

Talvez a única forma de sanar todos os problemas seria existir uma mansão oculta do professor Xavier, do desenho “X-Men”, com seus mutantes do bem, para que eles, assim como o mal espalhou-se repentinamente em grande quantidade, que eles também poderiam se multiplicar com seus super poderes, de uma forma que pudesse ajudar os fracos e oprimidos.